Patinagem Artística

"A patinagem ajudou-me a ser mais saudável e muito mais feliz!"

Daniel Frutuoso, 15 anos, vice-campeão nacional de cadetes, patinagem artística

Introdução

Considerada uma modalidade de grande beleza, por aliar a técnica de patinagem com a expressão corporal e o acompanhamento musical. Em Portugal, a Patinagem Artística data da década de 50. Recomeçou na Associação de Educação Física e Desportiva de Torres Vedras na época de 2003/2004 com a professora Andreia Andrade. Desde então inúmeros títulos têm sido conquistados pelos atletas da competição, incluindo 2 Taças da Europa e 1 Campeonato Europeu pelo atleta Manuel Brandão Pereira.

 

A competição desta modalidade apresenta as seguintes vertentes:

  • Individuais – Figuras Obrigatórias, Patinagem Livre e Solo Dance
  • Pares Artísticos – Patinagem Livre
  • Pares de Dança – Danças Obrigatórias

 

Esta modalidade divide os atletas por escalões segundo a sua faixa etária, e são eles:

  • Iniciação – menos de 8 anos
  • Infantil – 8 a 10 anos
  • Iniciado – 11 e 12 anos
  • Cadete – 13 e 14 anos
  • Juvenil – 15 e 16 anos
  • Júnior – 17 e 18 anos
  • Sénior – 19 ou mais anos

Modalidade - Calendário

Sub 12

ODISSEIA  Vs  FISICA (Pav. V.F.XIRA)

10:15 12.11.2016

Pré-Competição

Já dominas os patins e persegues os limites do teu corpo. Uma fase que te pode levar a um nível de alta competição, cujos benefícios na vida diária também são evidentes.
A Física apoia-te a 100%, para que alcançar objetivos seja uma vontade inata!

Competição

A Patinagem Artística torna-se um modo de vida. O esforço que os atletas investem levam-nos a ringues de sonho, onde disputam com a elite nacional, europeia e mundial. O clube que te viu crescer e a cidade que representas apoia-te a cada momento!

Iniciação

Esta fase consiste na adaptação aos patins (aquisição do equilíbrio e controlo da postura) e na aprendizagem de rotinas e elementos de base que constituem os requisitos para as fases seguintes. Uma forma divertida de promover o aumento da condição física e de nos sentirmos livres.